top of page

perfume

notas florais

intensamente leves

DeborahWerling_04496.jpg

 

 

 

Ref. 04496

AMOR LIVRE É PLEONASMO.

Amor, mesmo, na mais pura essência, é livre.

Porque liberdade é plenitude.

E o amor na vida da gente, como tanto cantou Gal,

não pode ser menos do que sublime.

A liberdade permite, inclusive, acordos de vantagens e restrições, mas isso é sobre formato, é embalagem, é sobre tipos de relação.

Então, se você encontrar o equilíbrio entre liberdade e respeito, vem e me conta como é que se faz.

O caminho do céu deve ser por aí.

Existe mistério na luz?

DeborahWerling_05339.jpg

 

 

Ref. 05339

talvez quando em movimento,

ou quando surge, forte, de repente,

ou enquanto os olhos ajustam

o plano de foco,

ou quando ela revela

detalhes

inimagináveis

e resta perguntar

​se é possível que exista ainda mais

além de tanto

DeborahWerling_05336.jpg

 

 

Ref. 05336

DeborahWerling_05335.jpg

 

 

Ref. 05335

Talvez o mistério não esteja

na luz ou na sombra,

mas sim

nos olhos curiosos

e na

vontade

de saber

de conhecer

de descobrir

e de viver

cada vez mais.

DeborahWerling_05334.jpg

 

 

Ref. 05334

Imagens captadas à noite, à luz de velas. Eram leves manchas de luz em blocos escuros. Na pós produção fotográfica, as flores contra a janela levemente iluminada, revelaram suas cores, formas e intensões.

DeborahWerling_05143.jpg

 

 

 

Donzela

Ref. 05143

ela

tão bela

encanto de encontro de ar e de terra

organza de seda em tom de aquarela

um quê de donzela

danada e singela

com riso na goela

que pouco revela

DeborahWerling_05144.jpg

 

 

 

Singela

Ref. 05144

Novela

Ref. 05145

DeborahWerling_05145.jpg

aquela

fugaz tagarela

mulher de novela

tão destemida

cheia de vida

aberta e atrevida

rosa amarela

DeborahWerling_05146.jpg
DeborahWerling_05147.jpg

 

 

 

Atrevida

Ref. 05146

 

 

 

Destemida

Ref. 05147

DeborahWerling_05166.jpg

 

 

 

Ref. 05166

fim de sol

 

cor de ametista

sobre céu frio

de luz quente

 

superfícies

abundantes aos olhos

e sensíveis ao toque

 

aroma visual

avidez em eternizar

o efêmero

volúvel
fabulosidade

DeborahWerling_05160.jpg

 

 

 

Ref. 05160

DeborahWerling_05165.jpg

 

 

 

Ref. 05165

estaticidade

é ilusão.

DeborahWerling_05164.jpg

 

 

 

Ref. 05164

DeborahWerling_05167.jpg

 

 

 

Ref. 05167

e o que não é?

DeborahWerling_05169.jpg

 

 

 

Ref. 05169

DeborahWerling_04495.jpg

Excentriciosa I

Ref. 04495

(indisponível)

2020

Exótica & clássica.

Elegante e selvagem.

Um brinde à dicotomia.
Movimento sobre orquídeas brancas em luz difusa.

DeborahWerling_04501.jpg
DeborahWerling_04500.jpg

Excentriciosa II e III

Ref. 04501, 04500

2020

DeborahWerling_03164S.jpg
DeborahWerling_03163S.jpg

Prelúdio de Amor de Limoeiro I e II

Ref. 03164S, 03163S

2019

Amor é retroalimentável.

E infinito, havendo aquele instantinho de ignição

e um bom combustível reabastecido de vez em quando.

Amor é aquela força que faz tudo dar certo, 
seja o que for.

Amor é verdade.

E, se for prioridade, faz acontecer

QUALQUER UTOPIA.
Com amor, tem justiça, tem reconhecimento,

tem respeito, tem carinho, tem zelo.

 

Amor é fruto.

É alimento, sabor, consistência, é deleite.

É o ápice da entrega da terra.

 

A flor é o anúncio do amor que frutifica.


Cultiva o teu.

E espalha.

 


E colhe.

E saboreia.

bottom of page