01 titulo.png
Paula está na metade do curso de medicina. Estuda muito e, em época de provas, dorme uma ou duas horas por noite. Está experimentando a liberdade de morar sozinha, aprendendo a gerenciar o próprio tempo e as próprias escolhas. Quando criança, gostava da pequena Sereia, de curiosidades sobre o corpo humano e de brincar ao ar livre com os irmãos (ela é a mais nova e “única menina” da família). Quando quer se divertir, Paula sai com as amigas ou com a família. Adora viajar. Gosta da estética da Blair de Gossip Girl com influências de tendências atuais do mundo fashion.
banner_questionario.png
Chegamos ao local combinado praticamente juntas. Paula me pediu opinião entre as roupas que tinha trazido. Disse a ela para pensar no momento que estava vivendo, como estava se sentindo e o que tinha vontade de vestir. Ela ainda tinha dúvidas, então sugeri que começássemos com a blusa clara, para harmonizar com a leveza do ambiente.
revelativa_085.jpg
revelativa_080.jpg
Paula demonstrou estar bastante animada, sorria muito e me contou sobre a rotina de estudos e liberdade que estava experimentando. Enquanto conversávamos, peguei a câmera e fiz algumas fotos. Comemos uma deliciosa torta de chocolate com sorvete de morango. Percebi que Paula tinha o reflexo de posar para a câmera e que isso comprometia a naturalidade dos retratos. Para contornar essa particularidade e captar espontaneidade, fiquei atenta à suas distrações, como nas imagens abaixo, registradas no momento em que uma amiga a cumprimentou.
revelativa_081.jpg
revelativa_082c.jpg
revelativa_083.jpg
Estávamos indo em direção à uma cafeteria, mas decidimos parar e “brincar de influencer” fazendo fotos na chuva, no meio da rua .
revelativa_087.jpg
revelativa_091.jpg
revelativa_090.jpg
revelativa_093pb.jpg
Paula parecia estar se divertindo, então, reconheci a oportunidade perfeita para validar o pressuposto de estudo. Entrei na brincadeira e fui arriscando cliques. Na composição abaixo, o horizonte inclinado expressa o dinamismo do momento. A parte central concentrou as informações mais densas e escuras da vegetação central da avenida, no meio da qual, a figura de Paula sob o guarda-chuva, expressa uma delicadeza quase juvenil. Na parte superior, a repetição geométrica das linhas arquitetônicas evoca o ambiente urbano que lhe é familiar.
revelativa_088.jpg
Seguimos para uma rua mais calma. No caminho, comentei sobre as musicas que tocavam no carro e disse para ela reparar em como a luz refletia na cidade molhada e causava um efeito diferente dos dias de sol. Ela vestiu um casaco branco feito por sua mãe. “Minha mãe arrasa, né?”, ela disse. A chuva fez uma pausa e continuamos a brincadeira. Exploramos um pouco o espaço e encontrei um ponto entre árvores que possibilitava um primeiro plano desfocado. Mais tarde, na edição, experimentei o ajuste de curvas em U, que resultou em um aspecto de fantasia, que entendi como perfeitamente condizente com o momento em que as fotos aconteceram, trazendo aquela “visão diferente” sobre as texturas da cidade. 
revelativa_094.jpg
revelativa_097.jpg
revelativa_098.jpg
revelativa_102.jpg
revelativa_104.jpg
revelativa_107.jpg
revelativa_105c.jpg
Perguntei se havia mais algum lugar em que ela gostaria de ser fotografada. Paula sugeriu a casa em que cresceu, que era perto dali. Chegando, ela contou sobre como brincava com as rosas da varanda e que pensa em, talvez um dia, transformar a casa em sua clínica médica. Achei significativo. Propus, então, que ela escrevesse uma página de diário de como seria sua vida daqui à 20 anos. Ela gostou da dinâmica e sabia exatamente o que escrever.
revelativa_108.jpg
revelativa_109.jpg
revelativa_110.jpg
revelativa_115.jpg
revelativa_117.jpg
revelativa_118.jpg
revelativa_119.jpg
revelativa_120.jpg